Licitação para pavimentação da MT-130 em Paranatinga terá continuidade

    Em reunião nesta quarta-feira (23.08), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, que contou com a participação de mais de 60 pessoas, entre lideranças do setor produtivo, deputados, prefeitos, comerciantes e vereadores, o governador Pedro Taques anunciou que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) vai dar continuidade às obras e licitações para melhoria das condições da rodovia MT-130, um sonho antigo da população de Paranatinga.


    O Governo do Estado atua na melhoria da infraestrutura da região desde o início da gestão. A Sinfra pavimenta a MT-020 até o Vale do Araguaia, e já finalizou a revitalização de todo o trecho da MT-130 entre Primavera do Leste e Paranatinga. A estrada já foi considerada uma das priores rodovias pavimentadas de Mato Grosso, os usuários demoravam mais de seis horas para percorrer o trajeto de 143 km.


    “Nós assumimos um compromisso de pavimentar e melhorar a MT-130. De Primavera a Paranatinga, já cumprimos parte do que dizemos. Está um tapete. Quem passa por lá, pode conferir isso”, declarou o governador, em entrevista aos jornalistas. Esta é mais uma obra do programa Pró-Estradas, que já concluiu em dois anos e meio mais de 1.800 km de asfalto, considerando as obras de pavimentação e de reconstrução do antigo pavimento.


Inauguração 


    Em seu discurso, Taques confirmou, ainda, que o trecho recuperado será inaugurado em setembro. No mesmo dia, será lançado novo edital de licitação para a pavimentação de 45 km entre Paranatinga e a comunidade de 7 Placas. O anúncio foi comemorado pelas pessoas que participaram do encontro.


    “A gente tem agradecido a seriedade do trabalho do Governo do Estado em nossa região. Já recuperou o trecho da MT-130 até Primavera do Leste. O Estado está beneficiando também o Vale do Araguaia com a pavimentação da MT-020. E hoje fez o compromisso de fazer a licitação para a ligação asfáltica até Sete Placas”, afirmou o prefeito de Paranatinga, Josimar Marques Barbosa.


    As obras vão impactar diretamente no escoamento da produção agrícola da região. Somente Paranatinga produz quase 300 mil hectares de soja, e tem capacidade para aumentar sua produção em áreas de pasto degradado. O secretário adjunto em exercício de Obras da Sinfra, Diogo Menezes, explicou que o projeto de pavimentação foi atualizado. 


    “Diante da grande produção da região, a rodovia será asfaltada utilizando o CBUQ, que é uma melhor solução de engenharia do que a antiga proposta em 2008. Vamos fazer um asfalto de qualidade, assegurando o escoamento da produção”, afirmou. 


    O presidente do Sindicato Rural de Paranatinga, Thomas Paschoal, destacou que a reunião foi importante para esclarecer a real situação e os desafios jurídicos que já estão solucionados pela Sinfra e pela Procuraria Geral do Estado (PGE). “Conseguimos entender melhor o que está se passando. Precisamos licitar esta obra ainda este ano, como ficou assegurado pelo governador. Tiramos as nossas dúvidas. Saímos desta reunião agradecidos e confiantes”, disse. A PGE se posicionou favorável a realização de nova licitação e cancelamento da antiga de 2008. 


    O Estado também trabalha em parceria com Associação de Produtores na confecção de um projeto para pavimentação no trecho entre Sete Placas e o distrito de Santiago do Norte, ligando por asfalto até a BR-242, dando acesso a região de Sorriso. Diversos deputados participaram da reunião representando a Assembleia Legislativa, entre eles Gilmar Fabris, Ondanir Bortolini (Nininho), Zé Domingos, Dr Leonardo e Vagner Ramos, além de vereadores, prefeitos e líderes do agronegócio.


FONTE: ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DA MT 130

Categoria:Santiago do Norte

Deixe seu Comentário


niltin lima de mirais - 26/08/2018 20h00
so quem ganha com essas obras e a polpulacao. meus parabens governador e deputadis.
Airton Florencio da Cruz - 24/08/2017 01h20
Quando eu soube da eleição do Ex. Senhor Pedro Taques ao Governo do Estado de Mato Grosso, já me alegrei, pois sabia que se tratava de gente séria, compromissado com a infraestrutura do Estado, só podia ser assim, competência e serviço.